“Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor.” (Cora Coralina)

14 de abril de 2015

Faça as pazes com sua tristeza

"Não existe nenhum sentimento dentro de você que não tenha uma função sublime e criativa. O que falta é educação emocional para saber como lidar com o que acontece no coração. A tristeza, por exemplo, é um sentimento fantástico! É um mecanismo da alma que nos dá preciosos alertas.

A tristeza surge, principalmente, diante de perdas e contrariedades. Ela dói, mas ao mesmo tempo é um recado para você dizendo: "Adapte-se, olhe para a realidade."

Diante das perdas, a adaptação significa recomeço e retomada do ato de viver. Diante das contrariedades, a adaptação significa que você tem alguma lição a aprender com os desapontamentos para seu crescimento.

Assim que acontece a adaptação, a tristeza vai embora. Legal, não é? Se ela não acabar, provavelmente seu processo de adaptação está falho ou não está acontecendo. Ela só permanece ou aumenta quando não existe ajustamento à realidade do que ela quer ensinar ou quando você não quer aceitar o que ela quer te indicar.

Quando você estiver triste, pergunte a ela: "A que preciso me adaptar? O que não estou querendo enxergar sobre a minha vida, mas preciso? Qual a realidade que estou negando para ficar tão triste?"

Faça as pazes com sua tristeza, ela quer e pode te ajudar.

(Apaixone-se por você - Wanderley de Oliveira)