“Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor.” (Cora Coralina)

19 de janeiro de 2016

SERENDIPIDADE

Os dicionários definem serendipidade como a capacidade de fazer descobertas felizes e inesperadas por acaso.
Eu ampliaria ligeiramente essa definição. Se você esperar que descobertas valiosas ocorram, elas ocorrerão.
Elas podem parecer acasos felizes, mas na realidade, ocorrerão porque você, subconscientemente, criou e emitiu as condições corretas para o seu aparecimento.
Se você viver sua vida com a expectativa de que coisas boas vão lhe acontecer, irá se transformar num ímã que atrairá coisas positivas para você.
Isso porque nos tornamos aquilo que pensamos. Também recebemos o que esperamos receber.
As pessoas que vivem suas vidas dessa maneira, deparam regularmente com acontecimentos serendipidosos.
Naturalmente, se você abrir para a possibilidade de que coisas boas ocorram inesperadamente o tempo todo, também estará se abrindo para a possibilidade de criar milagres na sua própria vida.
O termo “serendipidade” foi cunhado pelo autor britânico Horace Walpole. Ele escreveu um conto de fadas chamado The Three Princes of Serendip, sobre três meninos que constantemente faziam descobertas por um feliz acidente.


(Milagres – Richard Webster)

13 de janeiro de 2016

Momentos infernais também passam

Existem dias assim. Parece que temos um inferno por dentro. A mente fica confusa, os sentimentos indefinidos, vem o desânimo físico e por aí vai...

São as dores da alma. Não é loucura, nem mediunidade, nem "encosto" e nem TPM. É sua alma dizendo: "Desculpe pelos transtornos, mas hoje tenho que vasculhar o inconsciente em busca de algo importante." Isso acontece, mesmo sem razões claras para acontecer.

Ninguém é totalmente feliz, nem totalmente triste. Existem os momentos de muita alegria e também os de dor. Eles se alternam sem que você perceba. Se alguém fosse feliz ou depressivo o tempo todo, decerto morreria.

Aprenda a acolher esses momentos duros como um aviso da alma dizendo: "Em manutenção para melhorar sua vida." Não fique ansioso para se sentir melhor nesses instantes, pois isso aumenta a aflição.

Busque a prece sem desespero, mas saiba que só a oração não vai resolver. Tome uma atitude. Busque se ocupar com algo útil e necessário.

Acolha essas vivências, por mais dolorosas que sejam. Feche os olhos e diga com verdadeiro sentimento de aceitação: "Minha alma, eu decido acolher esse momento com incondicional amor." Repita essa frase quantas vezes sentir que é necessário. Depois, respire fundo algumas vezes e vá viver. Logo tudo passará.

Um dos passos fundamentais para vencer suas tendências ao egoísmo e à rebeldia é assumir responsabilidade sobre aquilo que plantamos no canteiro da vida.

Mesmo que você tenha que colher frutos amargos e espinhosos das sementes que plantou, acolha-os com amor e diga: "Sou responsável por isso. Assumo minhas atitudes e quero plantar novas sementes."

Enfrente suas lutas no campo da vida com coragem, na certeza de que você pode se perdoar pelo que fez.

Recomece e não pare mais de plantar sementes melhores e mais ricas de amor e de paz. A vida te responderá com entusiasmo e alegria para prosseguir.

(Apaixone-se por você - Wanderley Oliveira)